No fim da tarde desta terça-feira (01/10), o secretário Iolando encontrou-se com o presidente da instituição financeira BRB, Paulo Henrique Costa, e desenvolveu planos de trabalho que envolvem mais praticabilidade nas agências

Entre as demandas apresentadas estão a inclusão da Língua Brasileira de Sinais- Libras e a inserção de linhas de crédito especiais nas agências, o que facilitaria a aquisição de equipamentos e bens necessários para a locomoção das pessoas com deficiência. Atualmente as instituições financeiras não possuem a permissividade que o segmento precisa.

Segundo o secretário Iolando, a pretensão é de que seja feito um grupo de trabalho entre servidores da secretaria e do Banco de Brasília, para que todo o planejamento dos avanços sociais para o segmento das pessoas com deficiência seja cumprido.

“Sabe-se que as pessoas com deficiência encontram dificuldades para adquirir recursos. Carros, por exemplo, muitas vezes precisam ser adaptados e tem um custo maior. Por isso, seria importante que os bancos oferecessem linhas de crédito especiais a esses indivíduos. Além disso, a acessibilidade nesse meio é imprescindível, um número grande de pessoas com deficiência transita por esses meios todos os dias”, completou ele.

Por Ana Isabel Abreu

Categorias: Notícias

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese